10 de outubro de 2014

Desabafo sobre anorexia e depressão


Já citei em alguns posts aqui que eu tive anorexia. Algumas pessoas tiveram curiosidade sobre o meu caso e vieram me perguntar sobre e até me pediram para fazer um post aqui no blog. 

Eu não me sinto muito confortável de falar sobre os meus problemas assim tão abertamente, por isso eu nunca havia escrito nada. Porém, senti que tenho a necessidade de compartilhar algumas coisas, pois existem pessoas que podem estar na mesma situação que eu e que eu poderia ajudar.

Eu sempre tive problemas com minha alimentação, desde pequena sempre comi pouco, eu sou do tipo de pessoa que sente fome mas quando vai pensar em algo para comer simplesmente não consegue pensar em nada e não come.

Com uns 9 anos tive meu primeiro ataque epilético (até hoje não sei a causa, ainda mais porque nenhuma doença acabou aparecendo em todos os exames que eu fiz ). E com isso tive que me afastar da escola e minha mãe se tornou extremamente doentemente protetora. Eu não saia mais, meu amigos brincavam pouco comigo, pois eu não podia sair e comecei a frequentar muitos hospitais. Até que no ano seguinte minha mãe me colocou de volta na escola. O problema foi que eu acabei tendo um segundo ataque e tudo o que eu tinha passado no ano anterior, eu passei neste também.

E foi nesses anos que eu resolvi parar de comer carne vermelha. Ninguém fazia eu querer comer. Não gosto de carne, como apenas frango e peixe porque eu preciso. Por mim, substituiria tudo isso e não comia mais carne nenhuma. Mas eu não posso, meu organismo precisa de carne por eu não comer direito. E eu não estou psicologicamente bem para experimentar nada novo.

Minha mãe colocou na cabeça que minha eplepsia era por eu sem muito magra e não me alimentar direito (nenhum médico afirmou isso, mas ela achou isso e era o que importava. haha) e ficou em cima de mim para que eu melhorasse minha alimentação, porque acho que com 10 anos eu pesava menos de 30kg (parecia um pirulito, só tinha cabeça. haha). Comecei a tomar Sustagen, biotonico, oléo de fígado de bacalhau. Todas essas coisas que prometem melhorar o apetite.

Quando eu retornei novamente para escola, era uma menina mais tímida, com um pouco de medo de todo mundo e do que iam falar. Por isso meu foco era sempre estudar. Como não podia sair muito, ficava estudando em casa (minha mãe comprava livros e revistas para eu ler) e na escola era uma das melhores alunas da escola. 

Dos meus 13 aos 16 anos eu tive um boom e comecei a comer muuuito, comia toda hora e muita coisa. Ia para escola de manhã e ficava lá até de noite. Então tinha que comer na escola mesmo e meu amigos até me chamavam de predreira do tanto que eu comia. haha Mas engordei pouco, cheguei nos 49kg 

Depois que eu fiz 17 anos e sai do técnico e comecei a trabalhar, parei de comer de novo. Não tomava café, almoçava pouco ou só um lanche em horários errados e não jantava direito. Não sentia vontade de comer de jeito nenhum. Sai do trabalho e passaram-se 2 anos e ainda não me alimentava direito. Com 19 anos eu pesava 43kg e adquiri gastrite o que só piorou minha vontade de comer. Passei em uma nutricionista que me passou uma dieta para mim, a qual eu não segui por estar sem ânimo.

Voltei a trabalhar com 19 anos e ainda estava sem me alimentar e com a gastrite piorando casa vez mais. Comecei a almoçar no horário certo, mas pouco. E me esforçando para comer pouco a cada 3 horas, pelo menos, consegui melhorarar minha alimentação. 

Hoje estou com 21 anos e com 51kg. Como rasoavelmente bem. Porém, tenho suspeitas de que estou com depressão. Ainda não passei em nenhum profissional para ver isso. Mas com algumas pesquisas descobri que o que eu estou sentindo são sintomas da doença. Anos atrás eu tinha consultas com um psicóloga devido a problemas sociais que eu tinha e ela acabou alegando que a minha falta de apetite e sugeriu que eu fosse ver um psiquiatra. Acabei não seguindo a sugestão dela e é bem provavel que venho tenho esses problemas de depressão a bastante tempo. Estou piorando mais. Porém, quando estamos desse jeito não queremos admitir e por isso ainda não fui procurar ajuda.

Sei o quando a depressão e perigosa, mas ainda fico com medo de aceitar isso devido a preconceitos que já venho sofrendo. Pesssoas falando que eu não tenho do que reclamar, que minha vida é boa, que eu tenho um trabalho bom, que existem pessoas em situações piores. Mas elas não sabem o quando é ruim a situação que estou passando e pior ainda sem saber o real motivo.

Hoje vejo que talvez o motivo de falta de alimentação fosse por eu estar emocionalmente abalada. E que algo que aconteça em minha vida, possa mudar minha vontade de comer. Por isso estou aqui contando isso. As vezes a gente acha que é apenas uma fase na nossa vida e que tudo vai melhorar com o tempo. Mas o que acontece é exatamente o contrário. Então, se você sentir que alguma coisa está de incomodando, vá procurar ajuda. Ou você vai acabar piorando e prejudicando também as pessoas ao seu redor.

Agradeço a quem leu até aqui e me desculpem pelo desabafo enorme. Desculpem também se o texto parece meio confuso, só fui escrevendo os eventos que vieram em minha mente e nem revisei, assim teria coragem de postar. 

43 comentários

  1. Você foi muito corajosa de se expor em suas palavras. Fiquei muito feliz por ter conseguido “desabafar”, ainda mais que tenho certeza que você irá ajudar muito as suas leitoras com isso. Além de que conversando com outras pessoas que estão passando pelo mesmo ou já passaram vai te ajudar muito também. Às vezes as pessoas estranhas são as melhores ouvintes e o que mais nos ajudam quando menos esperamos.

    Te desejo muita força para enfrentar tudo o que está te acontecendo e que isso passe logo.

    ResponderExcluir
  2. Querida, corajosa! Coloque tudo para fora. Eu também tinha medo de falar, hoje tenho um blog que só fala sobre doenças mentais como a depressão e como está sendo meus tratamentos. Muitas pessoas também me disseram que eu estava com "frescura" pois tinha uma vida boa e todo o blá blá blá que você ouviu. Mas depressão, anorexia, bulimia...são doenças da mente, podem e devem ser tratadas como qualquer outra doença é tratada. Pode atingir qualquer pessoa. Procure um psiquiatra se achar necessário, eu tive depressão dos 11 aos 18 anos, e tentei me matar muitas vezes, isso é perigoso demais, é muito importante você procurar apoio, grupos de ajuda, terapia, meditação, isso ajuda muito viu? Beijos

    http://www.gotinhasdeesperanca.com
    http://diaadiadadepressao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que seu blog ajuda muitas pessoas. Dei uma passada lá e achei muito bom. Estou seguindo. É complicado, porque ninguém entende, né? Eu vou procurar sim (já estou procurando na verdade).
      Obrigada <3

      Excluir
    2. Sabe que eu me cobrava mais com isso do que as outras pessoas (até porque pouquíssimas pessoas sabiam que eu tinha depressão quando eu tinha, hoje falo abertamente, mas na época eu nunca falava para ninguém), mas eu me sentia culpada, como se fosse ingratidão.

      Odeio quando acontece um suicídio e alguém fala "ela se matou por um namorado, que ridículo", "ele se matou pq não passou em um concurso, que bobeira", nunca é pelo namorado ou pelo concurso, a depressão faz tudo crescer, tudo ser desculpa. Minhas crises costumavam ocorrer quando eu brigava com a minha mãe, é assim, não era por causa da briga, era por causa da doença. Tem muito preconceito, muitas vezes até de nós mesmos.

      Excluir
  3. Eu tenho fobia social e não estou conseguindo ir para a escola, talvez se não fosse os remédios que tomo já tinha entrado em uma depressão. Minha amiga teve bulimia ela toma remédios também... Muita coragem sua! Um beijo! frescuraseafins.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho fobia social também, mas estou melhorando um pouco nesta parte. É complicado. Ainda bem que vocês já estão se tratando. <3

      Excluir
  4. Você é muito corajosa, falar sobre algo assim tão abertamente é realmente maravilhoso, e tenho certeza de que seu post vai ajudar muitas garotas que passam por situações parecidas!
    Eu sou muito magra e sempre tive problema com isso, hoje tenho 16 anos e muitas vezes me acho diferente das adolescentes da minha idade. Agora mesmo estou faltando aula, e todo a minha família estão me julgando. Eu sei que a culpa é minha, sei que se ninguém na escola fala com migo a culpa é totalmente minha por ter me fechado do mundo, mas doí. Doí entrar em uma sala de aula onde ninguém está nem ai para você, doí passar a tarde inteira se achando inferior e feia.
    Hoje eu realmente estou melhor, me acho mais bonita, mas continua sendo difícil.
    Eu tento ter uma vida normal, vou a festas, me divirto e sou normal fora da escola, tenho amigas, converso, gosto de moda e de make, mas na escola eu me fecho.
    Enfim, acho que falei demais, desculpa!
    http://senhoritait.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma dica para você, Ali. Escola é um lugar de aprendizado, é um dos lugares onde a gente aprende a maioria das coisas que levaremos para o resto de nossas vidas. Porém, muita coisa na escola nos faz mal, mas você tem que ter em mente que é passageiro. Um dia você nunca mais vai ver as pessoas que você vê todo dia, não vai fazer as coisas que faz agora. E vai pensar que todo o sofrimento que passou foi por nada. Uma hora acaba.

      Pode desabafar o quanto quiser <3

      Excluir
  5. Que coragem! Se expor assim é muito complicado, ainda mais complicado revelar tantos problemas. Me emocionei com tudo isso e fiquei pensando que sua vida poderia ser um filme, mas na verdade é bem real. Fico feliz por você ter desabafado, pois eu sei que é uma forma de se aliviar um pouco sobre o que está acontecendo com você. Acho que você deve procurar um bom psicologo procure um com quem você se sinta a vontade para conversar, pois será bem melhor para você. Espero de coração que você fique melhor rápido!

    Beijocas!

    Meninas Quase Invisíveis

    ResponderExcluir
  6. Eu vivo me controlando porque tenho uma tendência absurda a desenvolver o quadro depressivo o qual já estive umas 3, 4 vezes (desencadeados por problemas). Não deixe de tratar, avaliar isso porque não é fácil sair desse ciclo, quando iniciado, sozinha.
    Desabafe sim, coloque pra fora o que precisar e não se preocupe muito com o efeito negativo que pode vir a ter em algumas pessoas, pense no positivo só!

    Um beijo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sozinha é impossível mesmo. Eu estou procurando um psicólogo/psiquiatra para poder me tratar. Obrigada <3

      Excluir
  7. Em primeiro lugar, você é corajosa de um tanto de expor tudo isso aqui. Te admiro por isso. Em segundo lugar, nesse seu texto você já admite que acha que pode ter algum 'problema', então tente ir a algum médico. Eu já perdi uma pessoa muito importante para mim porque estava com depressão e não quis ajuda... E é triste. Não conheço você, mas sei que tem pessoas ao seu redor que não gostariam que você se perdesse dessa maneira.

    Se cuida, viu? Um grande beijo <3
    Blog Coisas de Vih | Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu precisava por isso paa fora, e o blog foi o melhor lugar para isso. Ainda mais por ter tanta gente maravilhosa que nos dão muito apoio, mesmo não nos conhecendo direito (assim como você). Eu estou fazendo o possível agora para ir me tratar, pois estou vendo que estou piorando bastante. Sinto muito pelo o que aconteceu. :/

      Obrigada <3

      Excluir
  8. Eu também tive muitos problemas com alimentação e acho até que a sua história quanto à isso foi bem parecida com a minha, mas essa fase de comer muito e engordar até um pouquinho tá sendo agora com 18. Eu sofri bullying na escola durante muito tempo e nunca tive acompanhamento médico e hoje refletindo sobre o assunto acredito que talvez isso possa ter contribuído.
    Eu sempre fui bem magrinha, mas chega uma hora que isso passa a ser doentio né? Minha auto estima estava sempre baixa, isso é uma droga. Você não é socialmente aceita e você se fecha quanto ao seu problema por que ninguém é capaz de entender.
    Eu tô melhor hoje e pus na minha cabeça que se algum dia essas coisas voltarem eu vou ao médico, não quero mais decair... Espero muito que você vá também. Boa sorte, querida ♥

    tofalandoisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O acompanhamento médico é essencial, mas a gente sempre acaba deixando passar despersebido, né? Não deixe de ir ver um nutricionista pelo menos, Isabele. Obrigada ♥

      Excluir
  9. Ai eu odeio quando alguém chega falando "você não tem o direito de reclamar" como se a vida de qualquer pessoa fosse perfeita só porque tem alguém em situação pior :c todo mundo tem problemas, mas parece que tem gente que prefere piorar a situação do que ajudar, enfim, força ♥

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que existem pessoas que estão em situações piores. Mas essa é a situação que EU estou passando, e que está me fazendo mal. Mas as pessoas não conseguem compreender isso. Obrigada pelo apoio, Cecília ♥

      Excluir
  10. Que bom que você está bem agora. Eu tive anemia aos 12 anos, pesava 24kg, não comia direito e desmaiava direto na escola no meio da aula, era vergonhoso. Dai meus pais compraram aquele biotonico fontoura e minha fome começou a vim até que eu comia tudo pela frente, principalmente besteiras. Agora to "melhor", se bem que os sintomas da anemia voltaram, porque eu comecei um estágio agora e tem dias que não almoço direito por falta de dinheiro, aos poucos vou me reajustando com os horários.

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E sempre bom ir ver um médico para saber o que está acontecendo. Principalmente quando se trata de crianças, pois elas devem comer por estar em fase de crescimento e para isso não vir a se tornar algo pior na fase adulta. Tenta levar alguma coisa de casa, mas não fica sem comer :/

      Obrigada, Thami <3

      Excluir
  11. O bom é que agora você está melhor e entende o que te fez ter a anemia e a depressão e compreende o porque de tudo, afinal tem gente que se revolta depois de um tempo...
    Eu já tive anorexia com 9/10 anos, mas o meu caso era "falta de surra", segundo a minha mãe. Minha mãe é gordinha (tanto que ela fez redução de estômago) e eu morria de medo de ficar do mesmo jeito que ela, afinal eu já era meio gordinha, então eu evitava comer ao máximo mesmo sabendo que o fato de eu engordar era meio complicado justamente por eu ser alta, bem alta e meu pai também, mas quando pegamos medo... é complicado. Então eu parava de comer, perdia a fome e por ai ia, tomei biotônico e aquele remédio que abre o apetite e com uma "terapia de choque" vendo fotos de pessoas extremamente magras por 1 hora e meia eu entendi o que eu estava prestes a me tornar, foi tenso...
    Ótimo desabafo, sério!
    Beijoos ♡ || Caramelos Encantados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que não era falta de surra. Existem diversos fatores que podem estar causando falta de apetite em alguém, e isso deve ser pesquisado e tratado se necessário. E isso é psicológico, esse medo de ficar gordinha. E você melhororu? Obrigada, pelas palavras <3

      Excluir
  12. Que bom que já melhorou! E muito corajosa em falar sobre isso, assunto
    bem delicado e complexo né. Acho que ninguém vai conseguir entender bem
    o que se passa na sua cabeça, mas forças e continue vencendo isso a cada dia!
    beijinhos, Rê

    http://renatatruchinski.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem complicado. E eu espero que este meu texto possa ajudar à outras pessoas que estejam passando o mesmo que eu. Obrigada, Renata ♥

      Excluir
  13. Eu sempre fui muito cética com relação a depressão. Achava bobagem e fingimento, dia um belo dia algo muito ruim aconteceu com uma pessoa muito próxima de mim e foi como um tapa na cara. Não é bobagem, é algo muito muito sério e que na maioria das vezes passa despercebido até que seja tarde demais.

    Fico feliz que esteja melhor hoje com relação a anorexia. Mas não deixa essa depressão ir muito longe não, vai atrás pra melhorar isso, porque é necessário sim. E se você sofre preconceito por isso, deixa pra lá. É a sua saúde que importa, não a opinião e falatório dos outros!

    Boa semana ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas nunca sabem como são as coisas até terem que passar por elas. Sinto muito pelo o que aconteceu com essa pessoa.
      Relamente, as vezes parece que é só uma fase ou só estresse do dia a dia, mas na verdade é algo muito mais profundo do que isso.

      Eu estou procurando ajuda já, Tamirez. Obrigada pelo apoio <3

      Excluir
  14. Te aplaudo de pé por ter coragem de chegar aqui no blog, um lugar público, e contar a sua história pra todo mundo! Isso te torna mais corajosa do que muita gente, até de mim mesma, confesso.

    Também passo por problemas há alguns anos e nunca tive coragem de me abrir no blog. Sabe como é... por aqui (assim como na vida offline) a gente tenta ser legal, descolado e só mostrar o que há de bom por medo das pessoas irem embora, te julgarem e acharem que é frescura.

    Fico feliz que você tenha conseguido controlar a anorexia. Já é um caminho enorme na batalha!
    Conte comigo pra qualquer coisa ;)

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa. Obrigada pelo elogio. ♥ haha

      É isso mesmo. Mas aqui é o único lugar agora que eu me sinto a vontade para me expor assim. É meu espaço, feito do meu jeitinho. E eu sei que existem pessoas parecidas comigo por aí e que precisando de alguém para dar as mãos.

      Obrigada <33

      Excluir
  15. Gostei muito do seu post Amanda eu sofri e ainda sofro em questão de alimentação, sou igual a você, não sinto fome, e quando sinto não tenho aquela vontade de comer muito sabe? Se eu beber um suco a minha fome já passou kkk já fui em nutricionista, já fiz dietas e já até consegui engordar um pouco, mas continuo bem magrinha, estou bem mais disposta a melhorar a minha alimentação hoje em dia do que antes, vamos ver no que vai dá né.

    E sobre a sua depressão, procure sim uma ajuda profissional pois isso é muito importante, e eu intendo essas pessoas que acham que isso é besteira, que tem casos piores e bla bla bla, não liga para essas pessoas não, essas pessoas não passa o que você passa sentimentalmente então elas não sabem de nada, ligue para o que você sente, faça o possível para você se sentir melhor a cada dia, pense sempre nos lados positivos das coisas que acontecem, porque tudo tem um lado bom e ruim né, a gente sempre tem que olhar o melhor lado, e enxergar esse mundo de uma forma diferente, enfim, o seu post ficou muito bom, é muito bom desabafar viu, dá um alivio na alma, a mesma coisa que chorar, muitas pessoas não gostam, mas tem certas coisas que só chorando mesmo para solucionar e aliviar um problema, enfim, faça tudo que você se sinta bem e procure sempre buscar a sua felicidade que é o mais importante.

    Espero que essas pequenas palavras venha te ajudar de alguma forma e qualquer coisa que precisar pode contar comigo, não te conheço assim, mas me identifiquei em algumas partes com você. ♥ Meu comentário ficou meio grandinho né? haha

    Beijos
    Fanpage | Instagram
    www.conversandocomalua.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que a gente já encheu, né? É bom ir a uma nutricionista e pedir uma dieta. Eu não segui a minha, mas tenho certeza que teria me ajudado muito.

      Eu estou procurando ajuda sim. E eu sei que eu não devo me importar com o que as pessoas falam, mas às vezes o preconceito parte de mim também. E é aí que complica. É difícil ver o lado bom das coisas quando nada parece bom :/

      Muito obrigada pelas palavras, Dayane. <3

      Excluir
  16. Oi Amanda! Na adolescência eu me alimentava bem mal. Uma época, emagreci tanto que virei zoação do pessoal da classe que ficava dizendo que eu parecia que "passava fome na Etiópia", e isso me deixou bem chateada. Comecei a comer BEM mais, só que era meu mesmo, eu não engordava... fui engordar depois de duas gravidezes e anticoncepcional.

    Sobre depressão, se puder, faz terapia! É tão bom... não sei se você já faz, mas se não... fica a sugestão. Já fiz e recomendo muito!

    Um beijo,
    Re

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to anticoncepcional e ele que me ajudou a engordar um pouco também.
      Eu vou fazer terapia e acompanhamento com um psiquiatra. Eu já fiz acompanhamento com um psicóloga, mas precisava que fosse a longo prazo. Obrigada pela ajuda <3

      Excluir
  17. Realmente consigo entender e sentir o que você está sentindo, ao menos um pouco pelas suas palavras, tenho certeza que não é uma situação muto fácil, ainda mais por não ter com quem conversar, eu suponho, Tenha uma tia terapeuta, e uma coisa que ela me disse é que todos precisamos de terapia, não adianta ir quando a bomba explode se podemos ir quando ela ainda está guardada e cuidar para que ela não se exploda sabe? Acho que pode sim ser uma boa para você, não apenas pela depressão e problemas alimentares, mais sobre aquela certeza de que tudo que vc dizer ali, não vai ir para lugar algum sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é. É bem difícil fingir todo dia que está tudo bem :/ Eu sei e já estou procurando ajuda. Obrigada pelas palavras, Gaby <3

      Excluir
  18. Amanda, pelo amor de deus meu bem... você precisa procurar alguém que possa te ajudar. Você tem seus 21 anos, empurrou isso com a barriga desde pequena e você sabe que isso só vem piorando. Sei que não sou ninguém pra te dar esse mini "esporro", mas como leitora eu quero te ver bem. Você tem que fazer da sua vida, uma vida maravilhosa. Não importa o que os outros vão dizer, você pode ser o que você quiser e se você colocar na cabeça que você precisa de ajuda, você vai atrás de ajuda. Estou contigo nessa e quero ver evolução, ok??? ok!! rsrs
    Beijocas ♥

    http://donaisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que estou errada, e estou procurando ajuda agora. Não vou mais deixar isso me consumir assim :/ Muito obrigada pelo conselho, Isabella <3

      Excluir
    2. Fica bem e qualquer coisa me procura lá no blog ahaha ♥

      Excluir
  19. Acredito eu que nunca tive anorexia, mas te confesso que me identifiquei com bastante coisa que escrevestes, sério. Eu nunca fui de me alimentar bem, lembro que quando era pequena só comia com uma sandália do lado. Mas ao contrário de ti eu sou louca por carne de boi, principalmente quando é churrasco, tchá, me acabo! Se eu te falar que tu pesa mais que eu?? Eu tenho 23 anos e peso apenas 40 quilos e tenho 1.68 de altura. Imaginou o esqueleto que eu sou? Pois é. Já sofri muito por conta da minha magreza, principalmente porque tenho esse peso desde dos meus 12 anos e nunca passei disso. Complicado! Mas hoje nem ligo mais e apesar de parecer uma vara de bambu, eu me amo. E acho que é isso que importa, não é? A gente estar bem consigo mesmo e se amar? Eu espero de verdade que você saia dessa. Não fica com depressão por conta do seu peso não, moça. Se quiser conversar mais sobre isso, me adiciona no facebook, que tal? Fica bem e fica com Deus, viu? Muitos beijos com amor!
    https://www.facebook.com/jes.lima33
    http://www.dreamsinparis.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O fato de não conseguir se alimentar direito, já pode ser considerado anorexia (foi o que a minha nutricionista disse, haha). Eu demorei bastante para chegar no peso que estou. Você deve se alimentar melhor, senão isso poderá refletir na sua saúde. Realmente, o que importa é se amar! Na verdade eu estou com depressão devido à outros fatores e isso reflete no meu peso D: Ok. Muito obrigada, Jessika <3

      Excluir
  20. Procure um psicólogo. Sério. Essas "pesquisas na internet" não ajudam em nada, você precisa conversar com um profissional habilitado, alguém que estudou para isso. Eu tive depressão (descobri com 08 e acabou aos 15) e sei a diferença que este profissional faz. Um psicólogo vai te ajudar a se entender e te orientar por qual caminho seguir.
    Tem preconceito sim, mas ninguém precisa saber, ninguém precisa saber o que você tem, o que você sente ou qual médico consulta, aliás, no fim das contas, você se expõe muito mais postando isso no blog do que procurando um profissional.
    Psicólogos não contam para ninguém sobre você, eles tem até proteção legal em um tribunal (se você contar em uma sessão que matou alguém eles não podem te denunciar kkk).
    E se for religiosa, também procure a igreja que frequenta, ajuda mais do que a gente imagina.
    ;*

    ResponderExcluir
  21. Oi linda, olha essa música : Nobody knows - P!nk
    Ás vezes ninguém sabe ou entende o que passamos,e quando falamos para alguém as pessoas dão conselhos que sinceramente não servem pra nada ¬¬
    Mas, as coisas mais bobas podem nos dar uma luz, um hobbie, um disco, uma religião, alguém... Ache a sua luz linda, ache.

    xoxo anonimamente eu

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Há um ano tenho crises epiléticas sem razões aparentes e também tive transtornos alimentares.
    Teve uma época que eu parei de comer qualquer tipo de carne também, porém fui recomendada voltar a consumir porque de alguma forma ajudava as crises acontecerem.
    Espero que tanto eu quanto você possamos alcançar uma saúde plena.
    Gostei do blog! Beijo!

    ResponderExcluir

BLOG UNTIL WE DIE | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2014-2015 © | DESIGN E DESENVOLVIMENTO: SANYT DESIGN